Scientology vê a imprensa como hostil?

SCIENTOLOGY VÊ A IMPRENSA COMO HOSTIL? 

Não. A Igreja considera os meios de comunicação como um elemento importante da sociedade que, gerido e empregado com responsabilidade, pode realizar um bem enorme. De facto, os Scientologists trabalham para proteger e manter a liberdade de expressão em todo o mundo.

Dito isto, a visão da Igreja sobre a imprensa está de acordo com aquela do público em geral, que, pela pesquisa, acham que as reportagens da imprensa são imprecisas, tendenciosas e muitas vezes moldadas por interesses especiais.

Para corrigir o problema, os membros da Igreja seguem o Código de Scientology e trabalham para manter a imprensa informada sobre Scientology e as suas atividades de maneira precisa. De facto, a Igreja tem trabalhado diligentemente com a imprensa em milhares de ocasiões ao longo dos anos. Uma imprensa responsável pode ser um instrumento eficaz para a reforma social, e muitas das revelações da Igreja sobre o abuso dos direitos humanos só se tornaram amplamente conhecidas através da reportagem da imprensa. Na verdade, a revista da Igreja Freedom honrou muitos jornalistas que, através da sua dedicação e persistência, têm colocado uma luz sobre os abusos e ajudaram a trazer reformas necessárias.

Novamente, no entanto, jornalistas menos do que responsáveis têm mal–informado a população sobre Scientology deliberadamente. Como uma nova religião, houve mistério, incompreensão e uma parte da controvérsia que inevitavelmente acompanha o novo e diferente. Isso não é exclusivo a Scientology. Mas o fazer um artigo sensacionalista e assim incitar ao fanatismo religioso, é inconcebível. Não só serve mal ao público em geral, mas também coloca em risco os Scientologists.

Nos últimos anos, representantes da Igreja reuniram–se com o conselho editorial dos grandes meios de comunicação para os informar sobre Scientology, as suas políticas e as suas atividades. Estas reuniões ajudam a dissipar os rumores e falsas acusações que se reuniram em arquivos de referência ao longo dos anos. Essas reuniões têm sido muito benéficas para ambos, tanto à Igreja como aos jornalistas.