Porque é que Scientology é chamada uma religião?

PORQUE É QUE SCIENTOLOGY É CHAMADA UMA RELIGIÃO? 

Scientology cumpre certamente todos os três critérios geralmente usados por eruditos religiosos em todo o mundo para determinar a religiosidade: (1) uma crença em alguma Realidade Suprema, como o Supremo ou a verdade eterna, que transcende o aqui e agora do mundo secular; (2) práticas religiosas voltadas para a compreensão, a realização ou o comungar com esta Realidade Suprema; e (3) a comunidade de crentes que se unem para alcançar esta Realidade Suprema. 

A visão de Scientology de uma Realidade Suprema que transcende o mundo material inclui a sua concepção de thetan e as dinâmicas que incluem o mundo espiritual (a Sétima Dinâmica) e do Ser Supremo (a Oitava Dinâmica). O segundo elemento pode ser encontrado nas cerimónias de Scientology rituais da vida, tais como batizados, casamentos e serviços fúnebres, mas predominantemente nos serviços religiosos da audição e treino através dos quais os Scientologists aumentam a sua consciência espiritual e alcançam uma

compreensão, tanto do mundo espiritual como, finalmente, do Ser Supremo. Quanto ao terceiro elemento, uma comunidade muito vital dos crentes pode ser encontrada em qualquer Igreja de Scientology em quase qualquer altura do dia.

Scientology é uma religião, portanto, no sentido mais tradicional do termo. Scientology ajuda o homem a tornar–se mais consciente da sua própria natureza espiritual e daqueles ao seu redor, e, portanto, mais consciente de Deus.

Scientology leva adiante uma tradição religiosa que se estende a 10.000 anos e abrange verdades encontradas nos textos sagrados mais antigos dos Vedas Hindu e a sabedoria do budismo. 

Scientology tem em comum com todas as grandes religiões o sonho da paz na Terra e a salvação do Homem. O que há de novo sobre Scientology é que ela oferece um caminho preciso para trazer um melhoramento espiritual no aqui e agora e uma forma de realizá–lo com certeza absoluta.