Dublin, Irlanda

ABRIU O CENTRO DE SCIENTOLOGY PARA A INTERAÇÃO E PARCERIAS NO SUL DE DUBLIN

Uma nova Igreja de Scientology e Centro Comunitário numa propriedade de vários hectares abre as suas portas para a comunidade de Dublin.

A Irlanda tem sido desde há muito uma terra de vistas que evocam a antiga beleza e histórias eternas, recontadas vez após vez, que mantêm a Terra a girar no seu eixo. Essa tradição continua no mundo de hoje com a beleza, paixão e orgulho que fazem da Ilha Esmeralda um lugar que chama de volta.

E assim foi, numa bela tarde de outubro, 12 meses após a inauguração do Gabinete Nacional na icónica Merrion Square de Dublin, a Igreja de Scientology cortou a fita duma nova Igreja e Centro Comunitário. As instalações estão dedicadas a fornecer os programas patrocinados pela Igreja e a proporcionar um ponto central para as atividades e eventos locais para o fortalecimento das comunidades de Dublin e da Irlanda.

A presença do Sr. Miscavige na capital da Irlanda marca o significado do dia, à medida que ele inaugura a nova Igreja de Scientology e Centro Comunitário de Dublin.

“Hoje cumprimos a promessa para honrar a terra que o nosso Fundador, L. Ron Hubbard, tanto adorava e um povo que ele descreveu como maravilhosamente afável, mesmo que o tempo não fosse sempre assim”, o Sr. David Miscavige, o líder eclesiástico da religião de Scientology, disse à multidão reunida. “E se isso não o mostra, então permita‑me citar do vosso próprio Sr. Yeats: ‘Muitas vezes o homem vive e morre entre as suas eternidades… E a Irlanda antiga sabia de tudo isso.’”

As ofertas desse conhecimento, notou o Sr. Miscavige, foram dadas ao mundo com uma graciosidade que é refletida no espírito de cooperação e serviço comunitário que o novo Centro representa.

“Então, para a Irlanda eterna, Irlanda transcendente: mantiveram a literatura viva durante 500 anos. Construíram a América e possivelmente até a descobriram. Ensinaram à Humanidade a igualdade e como viver com dignidade na sua ausência. E ensinaram‑nos que não há nenhum bem mais precioso do que a beleza, ao qual vocês apoiam. É por isso que estamos orgulhosos de vos apoiar, à medida que abrimos esta nova Igreja de Scientology e Centro Comunitário de Dublin.”

De facto, a cidade tem um lugar especial na história de Scientology. Em 1956, o Fundador de Scientology, L. Ron Hubbard, viveu em Dublin e trabalhou na Merrion Square, onde ele desenvolveu o Curso de Eficiência Pessoal, um programa concebido para possibilitar qualquer pessoa de operar melhor na vida.

O Gabinete de Assuntos Nacionais na Merrion Square, abriu no dia 15 de outubro de 2016, reacendendo essa tradição e, por sua vez, proporcionando os programas patrocinados por Scientology em toda a Irlanda. Ao longo dos últimos 12 meses o Gabinete alcançou centenas de milhares de alunos, professores e cidadãos do dia a dia com iniciativas cívicas que abrangem a prevenção de drogas, alfabetismo, consciencialização dos direitos humanos e atividades para a juventude. O staff do Gabinete Nacional serviu igualmente em classes inter‑religiosas de Universidades, prémios de galas a celebrar os campeões de antidrogas e eventos de portas abertas para promover a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Levando adiante esse mesmo espírito, a nova Igreja de Scientology e Centro Comunitário num campus de 2,75 hectares no coração do sul de Dublin, está exclusivamente concebido para servir como um lar para toda a comunidade e um ponto de encontro de esforço cooperativo. No interior, o auditório de última geração tem 1050 lugares e está totalmente equipado para receber quaisquer tipos de eventos locais: desde eventos de caridade, concertos, noites literárias e encontros da comunidade; a seminários educativos, conferências e funções cívicas. O campo desportivo do Centro está igualmente bem equipado e pode acomodar o futebol gaélico, hurling, rugby e futebol. De facto, as instalações, incluem salas de reuniões e um café com serviço completo que estão disponíveis para a comunidade e organizações de caridade, incluindo clubes, escolas e organizações juvenis locais.

A enfatizar as oportunidades criadas pela transformação de um local abandonado num centro revitalizado para a comunidade, dignitários locais e municipais honraram a irmandade e o espírito da ocasião. Estes incluíram: a Sra. Nicola Keating, Coordenadora de Força‑Tarefa das Drogas de Tallaght; a Sra. Amina Mustafa Keogh, Diretora do Programa Desportos contra o Racismo; e o Sr. Phillip Cummings, Tradutor e Poeta Premiado.

Com 20 anos de experiência na linha da frente a lidar com os problemas da toxicodependência e do consumo de drogas, a Sra. Keating vê a campanha patrocinada pela Igreja, A Verdade sobre as Drogas, como uma necessidade vital: “A Irlanda é um belo país”, disse ela. “Mas infelizmente estamos a sofrer uma epidemia de drogas. 54% da nossa população estão a usar substâncias de forma abusiva e aqueles que são toxicodependentes vagueiam pelas ruas e sarjetas de Dublin como almas esquecidas. Mas o vosso programa do Mundo sem Drogas mostra franqueza e toda a gente percebe. E eu já vi o seu crescimento — aqui em Dublin e Cork. Vocês deram a vossa mão aos toxicodependentes, os sem‑abrigo, jovens em risco, famílias imigrantes e aos irlandeses de todos os antecedentes. De facto, não há nada mais que precise de ser dito, quando já deram A Verdade sobre as Drogas a mais de 500 mil pessoas da Irlanda.”

A Sra. Keogh descreveu mais detalhadamente um movimento nacional dos direitos humanos gerados nos últimos 12 meses sob a bandeira de Unidos pelos Direitos Humanos: “Todos os rapazes e raparigas no nosso programa educativo ‘Count Us In’ recebem o seu próprio exemplar do vosso folheto dos direitos humanos, em combinação com o nosso workshop de AntiBullying. De facto, 48 dos nossos voluntários estão a usar o programa, de Cork a Limerick e de Galway a Dublin. Com kits do professor sob os seus braços, eles estão a entregar seminários e palestras e deixando as sementes dos direitos humanos para trás, onde quer que vão. E com cerca de 3 mil alunos graduados no programa, estamos a construir um exército dos direitos humanos crescente.”

O Sr. Philip Cummings, autor, poeta e linguista irlandês falou da determinação da Igreja para levar as filosofias e conhecimentos de L. Ron Hubbard à Irlanda — traduzidos na sua língua nativa — e como isso demonstrou respeito pela cultura e história da nação: “Pela língua irlandesa em si, a vossa dedicação a este projeto e a oportunidade que deram a toda uma equipa de tradutores para trabalharem com materiais que serão usados, vocês estão a fazer muito e de formas práticas para promover e incentivar o uso da língua irlandesa.

“O Pádraig Pearse, um dos nossos principais líderes políticos e poetas, inventou esta frase: ‘Tír gan teanga, tír gan anam.’ (Um país sem uma língua é um país sem alma.) Por isso, embora possam não estar conscientes disso e embora possa não ter sido a vossa única intenção, o que alcançaram hoje foi, na verdade e praticamente, ajudar a manter a alma da Irlanda viva.”


A nova Igreja e Centro Comunitário está aberto a todos os visitantes e proporciona uma introdução a Dianetics e Scientology, começando com o Centro de Informação Público. Os seus expositores contêm mais de 500 filmes que apresentam as crenças e práticas da religião de Scientology e a vida e legado do Fundador, L. Ron Hubbard.

O Centro de Informação também inclui exibições sobre as muitas iniciativas humanitárias patrocinadas por Scientology e programas de melhoramento comunitário, incluindo: uma rede global de literacia e centros de aprendizagem; um programa mundial de educação, prevenção e reabilitação das drogas; uma iniciativa de alcance amplo dos direitos humanos; e o programa dos Ministros Voluntários de Scientology.

Para além dos serviços congregacionais, casamentos e outras cerimónias religiosas, a Capela também pode ser usada por grupos de caridade e comunitários para uma ampla gama de encontros, tais como conferências e workshops. A Igreja também inclui várias salas de seminário e de curso, e uma ala inteira dedicada à audição de Scientology (aconselhamento espiritual).


A inauguração da nova Igreja e Centro Comunitário surge durante um período de expansão rápida da religião com 60 novas Igrejas de Scientology, desde Los Angeles a Tampa, Londres a Milão, Joanesburgo a Tóquio e Telavive a Kaohsiung. Na última década, essas aberturas têm levado a uma expansão mundial da religião a uma velocidade que ultrapassa os 50 anos anteriores combinados.

Em 2017, houve inaugurações de novas Igrejas de Scientology em Auckland, Nova Zelândia; Vale de São Fernando, Califórnia; Miami, Florida; e Copenhaga, Dinamarca.

Estão planeadas mais inaugurações da Igreja nos próximos 12 meses, para os epicentros culturais da Europa, América Latina, América do Norte e África.