As Caraíbas

A Celebração do 30.º Aniversário da Viagem Inaugural do Freewinds Honra Jubilantemente 365 Dias de Realizações Monumentais de Scientology

Os Scientologists de todo o mundo embarcaram no Navio a Motor Freewinds, um retiro religioso da Igreja de Scientology, para planear uma expansão mais abrangente e celebrar os 12 meses de sucesso ininterrupto.

Os convidados começaram a chegar ao porto do navio em Bridgetown, Barbados na sexta‑feira, 15 de junho, onde o barco de 134 metros, branco reluzente e com nove conveses aguardava. Às 18h, no dia seguinte, mais de 250 dos Scientologists mais dedicados do mundo estavam na doca ou já a bordo e na borda com a brisa da ilha. A atmosfera estava cheia de antecipação, enquanto a Banda da Polícia Real dos Barbados toca tambores no ar ameno e os dignitários locais despedem‑se. E enquanto o Freewinds saia do cais, preparando o seu curso adentro, um fogo de artifício espetacular iluminou o céu de Bridgetown em homenagem ao seu 30.º Aniversário.

As Caraíbas evocam imediatamente imagens do cruzeiro majestoso de porto em porto com pessoas de férias a desfrutar das ilhas tropicais, um belo cenário e música calipso. Mas embora o Freewinds partilhe certamente características com outros navios de luxo, incluindo culinária de cinco estrelas, camarotes magnificamente decorados, elegância clássica transatlântico e os passageiros inegavelmente a desfrutarem das escapadinhas índias ocidentais, qualquer outra comparação para aí.

O Sr. David Miscavige, líder eclesiástico da religião de Scientology, lança uma semana marcada com eventos e briefings cativantes cobrindo o legado da realização do Freewinds no seu Aniversário Pérola.
 
 

“Então perguntam‑se o que significa assistir a esta Cimeira OT de 2018?”, começou o Sr. David Miscavige, líder eclesiástico da religião de Scientology. “E perguntam o que teriam visto se navegassem em todas as Viagens Inaugurais durante os últimos 30 anos? Bem, há um longo caminho para dizê‑lo e uma forma abreviada para dizê‑lo. Mas, seja como for, a resposta é: tudo.”

E assim o Sr. Miscavige começou uma semana marcada com eventos e briefings cativantes cobrindo o legado da realização do Freewinds no seu Aniversário Pérola e muito mais.

A única semana em cada junho no Freewinds é uma reunião onde os Scientologists mais dedicados do mundo se reúnem para rever, refletir e celebrar outro ano de crescimento e realizações incalculáveis da Igreja, para não mencionar o plano para a futura expansão e sucesso nos próximos meses e anos vindouros.

E esta Viagem Inaugural certamente não dececionou.

A HONRAR OS 30 ANOS DO LEGADO DUM NAVIO HUMANITÁRIO

Primeiro foi uma noite dedicada à realeza do Freewinds em si. E neste 30.º ano, a sua tripulação ostenta um registo incomparável nas Caraíbas, com mais de 5 mil anos de experiência marítima e um registo total de mais de 380 000 milhas náuticas — o equivalente a dar a volta ao mundo quase dezoito vezes.

De facto, durante 365 dias por ano o Freewinds traça um curso conduzido pela missão humanitária para elevar as pessoas das Caraíbas. A tripulação do navio, com Scientologists e amigos, contribuíram com milhares de horas de trabalho humanitário nas ilhas que visitaram, organizando e realizando programas culturais, apoiando a prevenção de drogas, os direitos humanos e educação moral aos jovens da ilha; e sendo o anfitrião para o benefício de diversas organizações comunitárias e caritativas.

De facto, 2018 viu dignitários da miríade das nações das ilhas das índias ocidentais e holandesas das Caraíbas a manifestar o seu apreço e respeito revelando quatro monumentos comemorativos, cada um na entrada principal do porto da ilha que são vistos por mais de 300 000 pessoas todos os meses. O evento também apresentou onze placas memoriais em honra do Freewinds — incluindo uma apresentada pela Polícia Nacional da Colômbia na costa das Caraíbas em Cartagena. Os destaques filmados dessas cerimónias foram apresentados na apresentação da noite, tal como foram os seguintes agradecimentos:

“30 anos é de facto um marco miliário e isso significa que os indivíduos que passaram pelo Freewinds e aqueles que estão atualmente a servir realmente comprometeram as suas vidas ao serviço dedicado à humanidade”, disse o Ministro da Educação da Dominica.

“O facto é que estão aqui todos os anos”, adicionou o Primeiro‑Ministro de Santa Lúcia. “Tornaram‑se uma parte integral da nossa sociedade.”

Enquanto o Primeiro‑Ministro de Dominica resumiu tudo assim: “O Freewinds é sinónimo das Caraíbas. Em todas as ilhas […] vocês são altamente considerados e muito apreciados, pelo que fizeram nos últimos 30 anos.”

Até à data, os esforços de caridade intermináveis do Freewinds deram mais de 450 prémios, reconhecimentos e proclamações sinceras de todos os seus amigos das Caraíbas, incluindo todas as ilhas e portos que frequenta: Antígua, Dominica, São Martinho, São Cristóvão, Tortuga, Virgin Gorda, São Vicente, Barbados, Granada, Aruba, Bonaire, Curaçau, Freeport e Nassau.

UMA VISTA INTERNA DA EXPANSÃO DE SCIENTOLOGY

Todos os anos os participantes são tratados para um briefing sobre todos os detalhes do movimento crescente da religião e o evento deste ano provou ser o mais emocionante de sempre.

O seminário da tarde foi realizado por representantes da Gestão da Igreja e entre uma variedade de tópicos emocionantes apresentados estava um número de novas Orgs Ideais na rota. A parada das futuras Orgs representa o espírito do cruzeiro, com novas Igrejas na pista para a completação e inauguração em vários continentes desde Port Elizabeth, África do Sul ao Newcastle, Inglaterra e San Juan, Porto Rico a Santa Barbara, Califórnia.

Seguiu‑se uma recapitulação energética que celebrou o lançamento histórico da Televisão Scientology Network em março e mostrou os bastidores na Scientology Media Productions. De facto, os participantes descobriram como o estúdio de Hollywood propriedade da Igreja e com staff da Igreja cria o conteúdo original e gere os mil e um detalhes envolvidos na transmissão ao mundo em 17 línguas.

Então para concluir a apresentação, os passageiros desfrutaram duma revisão de como a expansão rápida da religião está a criar um impacto nas Igrejas de Scientology por todo o mundo, com números de pessoas a entrar pelas portas ao nível mais alto na história da religião.

UMA NOITE DEDICADA AO LEGADO DO FUNDADOR L. RON HUBBARD (LRH)

“Estão prestes a ouvir uma história de LRH a defender os Direitos Humanos […] lembrem‑se: o que antes estava em jogo, não é menos do que está em jogo hoje em dia”, disse o Sr. Miscavige enquanto introduzia a apresentação biográfica há muito esperada.

Dan Sherman, Biógrafo de LRH, depois apresentou uma história elucidativa da luta de L. Ron Hubbard pelos direitos humanos na África do Sul. Em particular, fala do lendário Projeto de Lei dos Direitos Humanos e a Constituição para a Rodésia do Sr. Hubbard — um documento destinado a quebrar os muros do preconceito racial à altura do apartheid.

A trazer a apresentação vividamente à vida houve entrevistas nunca antes vista daquelas pessoas que trabalharam com LRH e aquelas pessoas cujas vidas que ele tocou durante a sua estadia em África — um lugar de potencial ilimitado e um lugar onde ele deu grande esperança ao seu povo.

UMA NOITE NO NOME DA HUMANIDADE

Uma noite formal dedicada à Associação Internacional de Scientologists (IAS) e à sua missão de levar adiante os esforços de melhoramento social da religião, é uma parte dinâmica de cada Aniversário da Viagem Inaugural. As campanhas e iniciativas apoiadas pela IAS reconhecidas no relatório semestral deste ano incluíram:

  • A Comissão dos Cidadãos para os Direitos Humanos (CCHR), que revelou e verificou o abuso psiquiátrico em toda a estrutura da Dinamarca, por todas as capitais da América Negra dos EUA e na Primeira Nação de Vancouver, Colúmbia Britânica.
  • Unidos pelos Direitos Humanos e Youth for Human Rights, que despertou movimentos dos direitos humanos em escolas de Guiana na América do Sul, nas rotas do tráfico do sudeste da Florida e em zonas de conflito de Israel.
  • A Fundação para um Mundo sem Drogas que começou a restringir o consumo de drogas em Chipre, criou os alicerces para uma juventude sem drogas em 19 Estados da Índia e atravessou de costa a costa, para uma América sem drogas.
  • E finalmente, através de programas apoiados pela IAS entregou programas de salvação social com O Caminho para a Felicidade trazendo calma e ressurgência moral às ruas de Twin City, Reabilitação de Toxicodependentes do Narconon cortando as taxas de consumo no leste de Taiwan e a Escolástica Aplicada a enriquecer as taxas de graduação de toda a educação da Nigéria.

A semana foi coroada com um prémio que tem tudo a ver com o Freewinds e no entanto é monumental por si só. Porque na esteira duma campanha liderada pelo Freewinds que gerou a distribuição de milhões de exemplares de O Caminho para a Felicidade, A Verdade sobre as Drogas e A História dos Direitos Humanos por toda a Colômbia e seguindo pela inauguração duma Igreja de Scientology Nacional em Bogotá — as violações dos direitos na Colômbia caíram 96% e a nação venceu um acordo de paz histórico entre as tropas das FARC e o governo nacional, acabando com uma guerra civil de 50 anos. E assim foi que a Polícia Nacional Colombiana retribuiu, com a medalha de honra mais elevada para o líder eclesiástico da religião de Scientology, o Sr. David Miscavige, por “salvar a humanidade da violência, mal, terrorismo, tráfico de drogas e todos os fatores negativos que a ameaçam.”

Numa cerimónia de apresentação oficial realizada na paragem inicial e final da Viagem Inaugural em Bridgetown, Barbados, o General Carlos Ramiro Mena Bravo da Polícia Nacional Colombiana presenteou o Sr. Miscavige com a Medalha do Inspetor‑Geral “Brigadeiro‑General Jaime Ramírez Gómez”. O prémio está entre os mais prestigiados da Polícia Nacional e representa a “coragem, bravura e honestidade” e a “apresentação de valores mais altos de ideais, moral e éticos”. Ao apresentar a medalha ao Sr. Miscavige, o General Mena declarou: “Há razões mais que suficientes para dar esta medalha à pessoa que está a liderar esta Organização de Scientology. A Polícia Nacional elogia, reconhece e materializa a nossa grande gratidão por todo o treino, motivação e respeito que o Sr. Miscavige nos deu, não só para todos os oficiais da polícia e exército colombiano, mas a todos os cidadãos que beneficiaram da tecnologia de L. Ron Hubbard e das campanhas humanitárias que ele inspirou […] Parabéns em nome de toda a Polícia Colombiana. Obrigado pelo vosso apoio inestimável em ajudar a construir uma nova sociedade e por nos fazer parte da vossa equipa. Como o Sr. Hubbard disse uma vez: ‘Estamos a salvar seres […] Nós trabalhamos para a eternidade.’”


E com isso, a semana tinha tudo menos parado e o tema abrangente da expansão futura era levado extremamente a sério. De facto, o crescimento exponencial da Igreja nas últimas três décadas desde que estas convocações se reuniram, não é uma coincidência. Só no ano passado, novas Igrejas abriram em Dublin, Irlanda; Birmingham, Inglaterra; Amesterdão, Holanda na Europa; Joanesburgo Norte na África do Sul; e Salt Lake City, Utah e Silicon Valley, Califórnia nos Estados Unidos. No mês imediatamente antes do cruzeiro, foram acrescentadas mais duas joias à coroa de novas Igrejas: em Perth, Austrália e Orlando, Florida, tornando quase 70 Igrejas de Scientology principais nas cidades globais em 6 continentes em todo o mundo, com muitas mais no bom caminho do desenvolvimento.

Então, enquanto os delegados voltavam para casa, com novos planos no lugar para outro ano de expansão e melhoramento social, o Sr. Miscavige deu a seguinte mensagem final:

“Embora isto possa ser o fim do nosso 30.º Aniversário da Viagem Inaugural, todos os fins também são um novo começo […]

“E neste caso, o que começa aqui e agora, vai e deve continuar para a eternidade!”

Cheios de novas visões para um novo futuro brilhante, todos desembarcaram, sabendo que vão continuar a trabalhar bem para além do horizonte.