Atlanta, Georgia

O Espírito de Liberdade de Atlanta Brilha
Animada à medida que a Primeira Igreja de Scientology Ideal Abre

Com um compromisso de luta contra as drogas, criminalidade e abuso dos direitos humanos, a tecnologia espiritual da Igreja é saudada pela hospitalidade sulista.

Como uma fénix em ascensão, Atlanta é uma cidade de incrível triunfos e o último arauto da cidade «podemos fazê-lo» é a inauguração da Igreja de Scientology Ideal no dia 2 de abril de 2016.

«Isto é Scientology para um novo Sul estado-unidense», disse David Miscavige, o líder eclesiástico de Scientology e o Presidente do Conselho do Religious Technology Center. «E assim logo após aquela fita ter caído para Atlanta e ela por sua vez ter subido, no caso de que alguém perguntasse para quanto é que está Atlanta a subir, podeis dizer honestamente: ela está em ascensão para a eternidade

Sob a visão e liderança do Sr. Miscavige, a Igreja de Scientology abriu as portas de mais de 50 novas Igrejas Ideais — desde Los Angeles a Tampa, de Londres a Milão, de Joanesburgo a Tóquio, de Moscovo a Kaohsiung. Essas aberturas têm sido a força impulsionadora da expansão mundial para a religião — maior na última década que nos 50 anos precedentes.

«O dia de hoje honra um conto de criação da Org Ideal que exemplifica o espírito da Org Ideal. É ainda mais inspirador pelo facto de que a vossa é uma cidade de inspiração duradoira, uma cidade de graça e mágica, uma cidade onde mesmo os carvalhos e as magnólias possuem almas; e uma cidade de lembrança que também prediz o futuro.»— Sr. David Miscavige, Presidente do Conselho do Religious Technology Center

«O dia de hoje honra um conto de criação da Org Ideal que exemplifica o espírito da Org Ideal», disse o Sr. Miscavige momentos antes do corte de uma fita gigante que inaugurou oficialmente a Organização Ideal da Igreja de Scientology de Atlanta.

«É ainda mais inspirador», disse ele, «pelo facto de que a vossa é uma cidade de inspiração duradoira, uma cidade de graça e mágica, uma cidade onde mesmo os carvalhos e as magnólias possuem almas; e uma cidade de lembrança que também prediz o futuro.»

O discurso do Sr. Miscavige evocou profundamente a história da Georgia, um estado coroado pelo derramamento de sangue da guerra e do ódio, mas também glorificado por uma dedicação constante à emancipação dos corpos, mentes e almas humanos. Atlanta, capital da Geórgia — na verdade, o centro comercial do Novo Sul — surgiu como a fénix, redescobrindo-se muitas vezes, atingindo alturas cada vez maiores para elevar os seus cidadãos.

Aqui, nas décadas mais recentes, foi o berço de uma cruzada dos Direitos Humanos que transformou a América e impressionou o mundo. Aqui foi forjado o lema de Atlanta: «Resurgens», denotando uma cidade em ascensão orgulhosa, forte e livre, imparável pela adversidade. E aqui foi elaborado um provérbio querido sobre o povo de Atlanta: Esta é uma cidade muito ocupada para abraçar o ódio.

Aqui e agora, em 2016, há outro testamento de liberdades que são os direitos de nascença de todos os homens e mulheres: a Igreja de Scientology Ideal de Atlanta. «Ideal» foi o standard estabelecido pelo Fundador de Scientology, L. Ron Hubbard, para que cada igreja pudesse ser uma expressão perfeita dos princípios e práticas da religião.

O novo lar da Igreja está localizado na área metropolitana de Atlanta e na Cidade de Sandy Springs, no cimo de uma subida com vista sobre a agitada Roswell Road. A mansão de 4180 m² de estilo Williamsburg fala do «charme sulista» e saúda todo o povo de Atlanta e mais além.

A unir-se à celebração de inauguração da Igreja estiveram 1500 Scientologists de Atlanta, mais aqueles ao longo da costa leste. Também estiveram presentes as principais vozes da comunidade de Atlanta que saudaram a igreja ao seu novo lar: Pamela Perkins Carn, Coordenadora Executiva para o Movimento Inter-religioso de Crianças de Atlanta; o Sr. Orlando Johnson, Diretor da Comunidade Educacional e do Centro de Recursos Agape; o Reverendo Dr. James Milner, Fundador e Diretor Executivo das Preocupações da Comunidade Inc.; e a Senadora do Estado da Georgia Donzella James.

O Reverendo Milner recordou à multidão que ele «teve o prazer de marchar com o Dr. Martin Luther King aqui mesmo nas ruas de Atlanta. Estávamos a lutar contra a opressão. (…) Nos dias atuais as drogas são o opressor supremo. Elas causam que as pessoas percam a sua humanidade.» Referindo-se à iniciativa de educação sobre as drogas patrocinada por Scientology, o reverendo disse: «Usamos os materiais, os nossos conselheiros usam-nos, e com o programa Mundo Sem Drogas em uso, o consumo de drogas decaiu.»

«O vosso contributo para pôr esta Igreja aqui é seguramente um grande investimento para uma sociedade estável», salientou o Reverendo Milner.

O Sr. Johnson do Centro Agape falou sobre O Caminho para a Felicidade de L. Ron Hubbard, um guia não-religioso para a ética e moralidade. «Lidamos com toxicómanos, lidamos com criminosos e aqueles que desejam começar uma nova vida. É uma multidão dura, mas depois que uma pessoa passa através de uma aula de O Caminho para a Felicidade no nosso centro, vejo que a mensagem permanece com eles.»

«O que estamos a dedicar hoje é um propósito maior, uma atribuição para transformar o amanhã para melhor», disse o Sr. Johnson. «Pelo que caminharemos juntos no caminho da verdadeira liberdade. E agradeçamos a L. Ron Hubbard pelo seu modelo pelo qual viver.»

Pamela Carn do Movimento Inter-religioso de Crianças tinha um apelo para salvar a próxima geração da criminalidade e drogas. «Sempre tivera uma visão no meu trabalho para ser capaz de me sentar a uma mesa com os irmãos e irmãs que compartilham uma paixão pela humanidade», disse ela. «E que é a única coisa sobre Scientology — vós não estais “à parte de”. Não, entre o vosso trabalho de defesa e os princípios básicos da Igreja, vós sois tudo acerca de construção.»

E a Senadora James falou da perda de sua irmã nas mãos da psiquiatria. «Não havia ninguém do nosso lado… até que viestes aos salões do nosso capitólio estatal com a Comissão dos Cidadãos para os Direitos Humanos e a exibição Psiquiatria: Uma Indústria de Morte.

«Desde essa altura», disse a Senadora James, «que temos uma parceria para trazer esta informação. (…) Introduzimos legislação para atacar a raiz do problema e esta nova igreja é um lugar para nós chegarmos mais além, para manter a difusão da palavra.»

Em conclusão, a Senadora James reflectiu: «Para falar do significado deste dia é preciso dizer uma palavra sobre o que esse homem entre os homens — o Sr. L. Ron Hubbard. Ele estava antes do seu tempo, durante o seu tempo e é ainda mais relevante neste momento. Assim, em seu nome e com esta inauguração hoje, que a nossa Georgia nunca mais seja a mesma.»

_________________

A nova Org Ideal de Atlanta proporciona a todos os visitantes uma introdução a Dianética e Scientology, começando com o Centro de Informações Público. Os seus expositores interativos, contendo mais de 500 filmes, apresentam as crenças e práticas da religião de Scientology e a vida e legado do Fundador, L. Ron Hubbard.

O Centro de Informação também oferece uma descrição pormenorizada dos muitos programas humanitários patrocinados pela Igreja. Estes incluem uma iniciativa mundial de educação para os direitos humanos; um programa amplo de educação, prevenção de drogas e reabilitação de toxicodependentes; uma rede global de literacia e centros de aprendizagem; e o programa dos Ministros Voluntários de Scientology que representa agora a maior e mais independente força de socorro mundial.

A Org Ideal de Atlanta também dispõe de uma capela onde se realizam reuniões congregacionais de Scientology, incluindo serviços dominicais, casamentos e cerimónias de batismo, bem como uma série de eventos comunitários abertos a todos os membros de todas as confissões religiosas. A Org Ideal também inclui várias salas de seminários e de aulas, para além de um andar inteiro dedicado à audição de Scientology (aconselhamento espiritual).

_________________

A inauguração de Atlanta continua um período de crescimento explosivo para a igreja nos últimos 12 meses. E há mais a caminho, com inaugurações no ano vindouro planeadas para epicentros culturais na Ásia, Europa e América do Norte.