Igreja Oficial de Scientology: Estudos Religiosos, Antecedentes, Ciência, Filosofia e Humanidades

EQUILIBRAR CIÊNCIA E HUMANIDADES

Os grandes avanços científicos do século XX não foram encontrados pelos avanços semelhantes nas humanidades. O conhecimento do homem sobre o universo físico tinha-se distanciado muito do seu conhecimento de si mesmo. As pressões resultantes desse desequilíbrio são responsáveis por muito do que tem desestabilizado a sociedade e ameaçado o nosso futuro. O que Scientology representou para muitos quando surgiu no início dos anos 50 foi uma restauração do equilíbrio.

Apesar dos numerosos êxitos, a ciência não deu respostas às perguntas que o Homem tem-se perguntado a si mesmo desde tempos imemoriais: Quem somos nós? Do que somos feitos? De onde viemos? Para onde é que estamos a ir? O que é que nós estamos a fazer?

Estas questões têm sempre feito parte da filosofia e da religião, mas as respostas tradicionais tornaram-se insuficientes em face da bomba H.

Scientology, ao seguir os mesmos avanços no conhecimento que levou à compreensão da física nuclear, fornece respostas a estas questões modernas. E forneceu métodos funcionais de aplicação, que tornaram possível ao homem alcançar o antigo objectivo que ele se tem esforçado para alcançar por milhares de anos: conhecer-se a si mesmo e, ao conhecer-se, conhecer e compreender outras pessoas e, finalmente, a vida em si.