8.º ACC Americano

8.º ACC AMERICANO
The Power of Consideration

Desde o começo dos Cursos Clínicos Avançados, que L. Ron Hubbard tinha estado a desenvolver processos que poderiam ser ensinados, que os auditores poderiam aplicar. Por conseguinte: “Agora sabemos exatamente como e o que ensinar para formar auditores.” Portanto, o 8.º ACC começou com conferências gravadas retiradas de ACCs anteriores e que abrangem os fundamentos centrais que acompanham o estudo de A Criação da Capacidade Humana. Com as 26 conferências que o Sr. Hubbard deu depois neste ACC, ele estava a assegurar-se que cada auditor conhecia os seus dados na perfeição. Especificamente, a Rota 1 e a Rota 2 do Procedimento Intensivo – processos para capacitar um preclear a operar exteriormente – com o Sr. Hubbard a enfatizar a certeza em aplicação: “A ciência que estão a estudar neste preciso momento é a experiência para ser encontrada pela e para com a vida na sua atuação sobre qualquer universo. Isso está em Scientology. Esse é o alcance amplo de Scientology: É a experiência que deve ser encontrada em qualquer vida em qualquer universo. E são os cinquenta Axiomas. São Axiomas bastante importantes, e vocês deveriam lê-los muito cuidadosamente.” Aqueles auditores certamente passaram através deles cuidadosamente. Pois o poder dos procedimentos de audição foi tão grande que os preclears chegavam por si mesmos a esses Axiomas, que são uma compreensão da própria existência.

Leia Mais

adquira
290€
Quantidade
Língua
Envio Gratuito Atualmente elegível para envio gratuito.
Em Stock
Envio dentro de 24 horas
Formato:
CD
Conferências:
26

MAIS SOBRE 8.º ACC AMERICANO

Vocês não jogam para o vosso próprio prazer! Sempre que vocês começam a jogar para o vosso próprio prazer, ou a viverem para o vosso próprio prazer, vocês deixaram de viver.

E vocês, por estranho que pareça, também deixaram de jogar. Porque está aqui outra coisa que é espetacular: a vossa capacidade é tão boa quanto acreditarem que podem produzir um efeito, e é tão boa quanto a distância que acreditam a que podem chegar. Percebem isso? – L. Ron Hubbard

Tinha passado quase um ano desde o lançamento do 1.º ACC. Tendo publicado o Manual do Auditor no 7.º ACC e estabelecido um novo currículo de treino de Auditor Profissional, existiam agora procedimentos com os quais qualquer auditor bem treinado podia devolver a um ser capacidades e liberdades apenas sonhadas antes do aparecimento de Scientology. De igual significado, a estrada estava agora completamente aberta para a disseminação e aplicação desses avanços importantes. Porque não haja dúvidas sobre onde tinha estado a concentração de L. Ron Hubbard durante aqueles doze meses. Não na descoberta de processos que funcionavam – mesmo os processos anteriores a 1950 funcionavam perfeitamente nas mãos do próprio Sr. Hubbard – mas em processos que, nas suas próprias palavras, pudessem ser ensinados.

Em direção a esse objetivo, a 4 de Outubro de 1954, ele inaugurou o 8.° Curso Clínico Avançado Americano. Foi um ACC sobre o qual ele declarou:

“A Oitava Unidade está a ter um diferente tipo de tratamento. Nós agora sabemos como e exatamente o que ensinar para fazer auditores.”

Os estudantes que entraram na sala de curso no número 806 North 3rd Street, Phoenix, depressa ficaram a saber o que aquilo significava, porque o Sr. Hubbard informou-os imediatamente que eles iriam ter um curso de oito semanas nas primeiras duas semanas do novo ACC. E, numa quebra da prática habitual do ACC, esse estudo concentrado de 2 semanas consistiria em palestras gravadas de L. Ron Hubbard. Especificamente, palestras selecionadas pelo Sr. Hubbard da gama completa dos Cursos Clínicos Avançados (e que iriam em breve compreender um novo Curso Profissional e mais tarde ser publicadas como as Conferências de Phoenix) abrangendo os fundamentos e avanços vitais para acompanhar o estudo do Manual do Auditor.

E quando se fala do Manual, ele era um texto de curso amplamente expandido a partir dos 29 processos originais. Conhecido afetuosamente pelos estudantes do ACC como “O Livro”, e a ser em breve publicado como A Criação da Capacidade Humana, tinha aumentado para mais de 70 processos na altura em que o curso terminou. E com as 26 palestras que ele entregou especificamente para este ACC, ele estava a assegurar, com empenho, que qualquer auditor soubesse os seus dados de trás para a frente.

Especificamente, a Rota 1 e a Rota 2 do Procedimento Intensivo – processos para capacitar um preclear a operar exteriormente. Aqueles que não tinham praticamente nenhum atraso de comunicação e podiam exteriorizar facilmente iam diretamente para a Rota 1, depois faziam toda a Rota 2 enquanto exteriorizados. Os preclears com um grande atraso de comunicação eram primeiro postos na Rota 2, uma série de processos destinados a causar a exteriorização. Quando a Rota 2 estava completada, esses PCs avançavam para a Rota 1.

Dado a ênfase na aplicação, só era de esperar que o programa fosse exigente. Uma edição de finais de Outubro de 1954 do Jornal de Scientology descrevia o 8.º ACC enquanto ele se desenrolava:

“As atividades diárias começam às 8h00 quando os estudantes chegam à escola, numa correria, com uma chávena de café numa mão e um donut na outra. Eles deixam-se cair numa cadeira, prontos para começar o plano de trabalho do dia, com intervalo às 11h30 para almoço e reinício às 12h30 para mais alguma instrução, audição ou demonstrações. Às 14h00 vão a trote para o salão de conferências principal, a alguma distância, para a palestra dada por LRH. Após a palestra, eles correm para o Snappy Grill para tomarem um café – 1 minuto e 45 segundos em ponto. Depois, continuando com o agendado, que termina às 17h30 e retoma às 19h00 para ouvir palestras até às 22h00 quando os estudantes se arrastam para casa.… Não se deixem enganar, o Curso Clínico Avançado é duro, mas os estudantes estão orgulhosos de fazer parte dele.”

Porque, na análise final, o que L. Ron Hubbard estava a ensinar àqueles auditores do ACC era certeza. Como ele lhes disse:

“A ciência que estão a estudar neste preciso momento é a experiência para ser encontrada pela e para com a vida na sua atuação sobre qualquer universo. Isso está em Scientology. Esse é o alcance amplo de Scientology: É a experiência que deve ser encontrada em qualquer vida em qualquer universo. E esses são os cinquenta Axiomas. São Axiomas bastante importantes, e vocês deveriam lê-los muito cuidadosamente.” Aqueles auditores certamente passaram através deles cuidadosamente. Porque o poder dos processos de audição era tão grande, que os preclears a quem eles eram aplicados, desenvolviam esses Axiomas de Scientology – uma compreensão da própria existência – por sua própria conta.

Contudo, se o que estava a ser ensinado transcendia muito as limitações físicas de uma sala de curso localizada em Phoenix, Arizona, em finais de 1954, o Sr. Hubbard estava de facto a retraçar e reinstruir cada um dos fundamentos e avanços desenvolvidos durante o último ano, incluindo:

  • Tempo – como “Tem de acontecer outra vez” e “Não pode acontecer outra vez” são os dois postulados que criam o tempo;
  • Interesse – exatamente como ele estabelece ligação entre considerações e mecânica;
  • Havingness – a razão por que os engramas se tornam mais difíceis de eliminar quando ocorre uma perda de havingness;
  • Problemas – como um indivíduo desenvolve um tremendo desejo de problemas e se faz “interessante” ao inventá-los;
  • “O que é que Fariam Se…?” – um período completo de Perguntas e Respostas dedicado ao manejo de cenários de audição, tais como uma senhora velhinha com uma doença estranha, apenas com uma hora para a auditar.

E se o horário era intenso, o treino mais rigoroso do que nunca, mas apesar disso L. Ron Hubbard continuou com os seus programas paralelos para expandir Scientology na área pública. Começando em Outubro e continuando sempre até Maio seguinte, ele entregou uma vasta gama de palestras públicas e sessões de Processamento de Grupo. Praticamente, foi durante estas palestras que o Sr. Hubbard fez a sua declaração clássica sobre responsabilidade: “A Coisa Errada a Fazer é Não Fazer Nada”. E enquanto a divulgação de boca em boca a partir dessas conferências tornou necessária a adição de vários novos edifícios para manejar a expansão, o 8.º ACC também levou a algo muito mais importante do que novas instalações – nomeadamente, o avanço que viria a marcar o 9.º ACC, e a descoberta e codificação total do elemento crucial que está subjacente a toda a audição bem-sucedida.