East Grinstead, Reino Unido

Grande fim de semana de Celebração Destaca Ano Monumental de Realização da IAS

A expansão e realização estiveram no centro das atenções durante um fim de semana de festividades e impacto visual e sonoro que anunciava 12 meses de impacto mundial em nome da Associação Internacional de Scientologists (IAS).

A cerimónia abriu com uma gaita de foles a saudar, no pano de fundo de um sol poente, membros e convidados da Associação Internacional de Scientologists de 65 nações chegaram ao histórico Saint Hill, o lar do Fundador de Scientology, L. Ron Hubbard, para um fim de semana eletrificante que marca o aniversário de um legado — um nascido há 32 anos nos terrenos de Saint Hill, onde a IAS foi formada.

O evento celebrativo alargou-se por três dias e noites completamente cheio de reconhecimento, reunião e associação religiosa em honra do legado da IAS, forjados com o desejo de tomar uma posição de justiça social, direitos humanos e um mundo sem guerra, crime e adaptado num compromisso para garantir que a humanidade possa alcançar a liberdade total por que está a lutar. Aquelas pessoas a assistirem compunham membros da IAS oriundos de seis continentes, unidos na crença de que o fortalecimento de comunidades, cidades e populações inteiras é possível.

À medida que a brisa outonal varria as pequenas colinas, os participantes bem vestidos de todo o globo entraram na Mansão para saudar familiares, amigos e novos conhecidos. Pelas 19h na sexta-feira, a multidão de milhares de pessoas foi reunida na Grande Tenda para o evento principal do fim de semana.

O Sr. David Miscavige, presidiu à cerimónia de três horas perante uma audiência de 65 nações. Sob a sua liderança, a Igreja tem experienciado um ano de expansão sem precedentes.

«Bem-vindos à glória da IAS», disse o Sr. David Miscavige, o líder eclesiástico da religião de Scientology. «E quanto a isso, bem-vindos à glória que supera qualquer glória desde que nos comprometemos nós mesmos para com a humanidade, e a manter estas crenças como autoevidentes — que quem quer que infrinja os direitos de uma pessoa viola os direitos de todos, que aquela pessoa na parte de trás da linha da humanidade mantêm todas as pessoas à espera na porta da liberdade e, um fracasso de saudar o ser humano mais baixo é um fracasso em fazer continência à humanidade. Mas simultaneamente, também nos comprometemos a reconhecer a “magia” em todos os seres vivos e assim, a grandiosidade da IAS. Além disso, que se diga que não se faz este tipo de compromisso a menos que se possa cumpri-lo, o que, claro, podemos fazer. E disso estareis totalmente certos antes do final desta noite.»

No decurso de três horas, o Sr. Miscavige, Presidente do Conselho do Religious Technology Center e detalhou 12 meses de realização pessoal e ação humanitária.

O principal de entre essas realizações estão duas instalações de outro mundo patrocinadas pela IAS que abriram as suas portas este ano: a Igreja de Scientology e Centro Comunitário de Harlem, Nova Iorque realizou uma cerimónia de inauguração em julho na lendária na 125th Street de Harlem. No total, os dois edifícios com o total de 6130 m² permanecem como um farol para a participação comunitária em East Harlem.

Em setembro, a expansão de um ano da Igreja foi coroada por uma nova sede espiritual para a região asiática do Pacífico em Sydney, Austrália. A espantosa nova Organização Avançada de 13 470 m² é o maior centro espiritual da Igreja fora dos Estados Unidos, que se encontra em 364 hectares de floresta nacional e a apenas dez minutos do centro da cidade de Sydney. Os assistentes foram presenteados com os pontos altos da cerimónia de inauguração para ambas novas instalações, com a participação de discursos comoventes feitos por dignitários locais e nacionais para honrar a ocasião.

O Sr. Miscavige também anunciou a histórica inauguração futura de um Gabinete de Assuntos Nacionais para a Irlanda da Igreja de Scientology, localizado dentro da icónica Praça Merrion em Dublin, no centro da cidade. As instalações estão comprometidas à prestação de serviços absolutos de programas sociais apoiados por Scientology na Ilha Esmeralda.

O evento da noite de sexta-feira passou sobre a panóplia realização de programas humanitários no ano passado e centrou-se nas famosas iniciativas patrocinadas pela IAS, começando com a descrição de esforços para erradicar os abusos no campo da saúde mental através da Comissão dos Cidadãos para os Direitos Humanos (CCHR). Emergiram histórias entusiasmantes à medida que a noite se desenrolava, mostrando o Mundo sem Drogas e o seu programa de educação incisivo sobre A Verdade sobre as Drogas, Unidos pelos Direitos Humanos, espalhando a chama da Declaração Universal dos Direitos do Homem, O Caminho para a Felicidade a restaurar a decência básica e irmandade entre a Humanidade através dos seus 21 preceitos morais universais; e a chamada de necessidade respondida pelos Ministros Voluntários de Scientology, auxiliando em matérias que vão desde as lutas quotidianas a desastres naturais devastadores. Cada programa foi apresentado como uma produção excecional a mostrar o impacto nas vidas individuais onde quer que elas ocorrem, que acontece em todo o lado.

Por exemplo:

  • Unidos pelos Direitos Humanos realizou manifestações e eventos de consciencialização em honra do Dia Internacional dos Direitos Humanos em mais de 100 cidades.
  • Mundo Sem Drogas providenciou educação vital sobre as drogas para ajudar mais de 125 000 Escuteiros dos Estados Unidos da América para atender às necessidades e alcançar a sua patente de Segunda Classe.
  • A ilha de resort turístico da Venezuela, a Ilha de Margarita experimentou o poder de O Caminho para a Felicidade quando a polícia nacional adotou os 21 preceitos do folheto e, por sua vez, circulou 180 000 exemplares, que contribui para um declínio de 65% na taxa de criminalidade grave.
  • Ministros Voluntários de Scientology coletivamente levaram ajuda a mais de três milhões de pessoas, incluindo as vítimas diretamente afetadas por desastres naturais.

Pontuar a celebração desta noite, havia três exemplos excecionais de Scientologists a exibirem compromisso humanitário excecional. As suas realizações foram reconhecidas com a Medalha da Liberdade da IAS de 2016:

  • Shelley Wilkins, da Austrália, começou a revelar violações no campo da saúde mental como a Diretora Nacional da CCHR. Através do uso do Ato da Liberdade de Informação da Austrália ela criou uma tempestade mediática a denunciar desvios, conflitos de interesse, e reações adversas de menores para os laboratórios farmacêuticos. A sua procura tenaz de comportamento ilegal levou a reformas para salvaguardar o futuro dos jovens australianos através de uma proibição governamental sobre a interdição de esterilização e eletrochoque de crianças.
  • Ben e Meghan Fialkoff, uma equipa de pai e filha de Nova Iorque, levam o programa de A Verdade sobre as Drogas a jovens em risco através de uma rede citadina de centros comunitários e escolas. Eles forjaram mais de cem parcerias com grupos, incluindo os Oficiais de Segurança do Departamento de Polícia de Nova Iorque, ajudando a gerar o primeiro declínio no consumo de drogas entre os adolescentes em mais de uma década. Ben e Meghan alargaram ainda mais as suas ações de educação à República Dominicana, Haiti e El Salvador, através dos quais os traficantes contrabandiavam as drogas para os Estados Unidos. Eles receberam mais de 30 prémios e reconhecimentos no total.
  • Sandra e Felipe Poveda, uma equipa de irmão e irmã colombianos, reconheceram as lutas da sua nação perante tais horrores como terrorismo, rapto, extorsão e o matar de inocentes civis na guerra civil do país. Eles tornaram-no a sua missão de entregar uma campanha de educação de Unidos pelos Direitos Humanos às forças armadas colombianas. A campanha de alto risco criou workshops e seminários para os soldados e oficiais de todos os ramos militares, resultando em mais de 300 000 militares a apoiarem os 30 artigos da Declaração Universal dos Direitos do Homem e ajudarem a transformar os direitos humanos nesta nação.


Durante a noite a Grande Tenda foi transformada para receber o Baile dos Patronos da IAS. A noite deslumbrante de gala é realizada anualmente em reconhecimento dos mais recentes Patronos e o seu compromisso para apoiar as atividades humanitárias e organizações que são a imagem de marca da Associação Internacional de Scientologists.

Na terceira e última noite, o Concerto de Caridade de Saint Hill que coroou as festividades do fim de semana. Mais de 1500 residentes locais assistiram ao evento anual, que continua a tradição começada pelo próprio L. Ron Hubbard em apoio de organizações comunitárias em East Grinstead. Quatro organizações caritativas locais foram honradas durante a noite de música e dança e premiadas com o financiamento vital para ajudar a sua comunidade a trabalhar no ano vindouro.


A IAS, uma organização de filiação aberta a todos os Scientologists de todas as nações, foi fundada em 1984. O propósito da IAS é unir, fazer avançar, apoiar e proteger a religião de Scientology e os Scientologists em todas as partes do mundo, a fim de realizar os Objetivos de Scientology tal como foram criados por L. Ron Hubbard: «Uma civilização sem insanidade, sem criminosos e sem guerra, onde os capazes possam prosperar e os seres honestos possam ter direitos, e onde o Homem seja livre para se elevar a maiores alturas.»