O Comando de Theta

O COMANDO DE THETA

Enquanto preparava o seu livro mais recente e o Curso do Doutorado que estava prestes a entregar, L. Ron Hubbard mandou juntar os auditores para um novo Curso Profissional. Como ele disse: “Pela primeira vez, com esta classe, estamos mesmo a dar um passo, para além da esfera de ação da palavra Sobrevivência.”Deste ponto de vista, O Comando de Theta dá a tecnologia que liga o conhecimento de 8-80 com o de 8-8008, e fornece a primeira explicação completa do assunto da Causa e dá uma mudança permanente de orientação na vida de MEST para Theta. Leia Mais

adquira
190€
Quantidade
Língua
Envio Gratuito Atualmente elegível para envio gratuito.
Em Stock
Envio dentro de 24 horas
Formato:
CD
Conferências:
10

MAIS SOBRE O COMANDO DE THETA

Estamos à procura disto: estamos à procura de uma forma de aumentar as capacidades de um ser. Por isso, queremos saber o que é um ser e depois queremos aumentar as suas capacidades até esse ideal. Essa é a nossa ambição. – L. Ron Hubbard

No Outono de 1952, L. Ron Hubbard estava mergulhado numa exploração intensa e sustentada da natureza, capacidades e potencialidades do espírito humano.

As descobertas eram surpreendentes. Utilizando todas as ferramentas de pesquisa, incluindo as tecnologias da ciência do século XX, o Sr. Hubbard tinha avançado muito para além de qualquer coisa que os investigadores anteriores tinham conseguido sequer conceber, não apenas ao identificar a energia real da própria vida, mas ao medir com exatidão a eletrónica do pensamento humano. Enquanto estava em Inglaterra para estabelecer a primeira escola profissional da Grã-Bretanha, ele deu os detalhes destas grandes descobertas numa série de conferências noturnas que hoje estão disponíveis como a Fonte de Energia da Vida.

O avanço da sua pesquisa foi tão rápido neste período crucial que, mesmo enquanto ele estava a dar essas palestras, ele já estava a avançar para uma nova fase de descobertas, uma que ampliava e clarificava ainda mais todos os desenvolvimentos anteriores. E numa declaração fulcral aos estudantes inscritos num novo Curso Profissional em Londres, em Novembro, ele explicou porque é que, pela primeira vez, o material até excedia o âmbito da sobrevivência:

“De repente saímos de uma existência contínua ao longo de um período de tempo. Temos outra coisa, algo novo e isso seria a beingness que não teria qualquer relação com o período de tempo chamado o universo MEST, mas que teria algo a ver com períodos de tempo, mas não necessariamente.

O que se seguiu foi uma viagem de aventura, passo a passo, com descoberta atrás de descoberta, para dentro de um reino completamente novo e nunca antes cartografado. Englobando tudo desde Dianética: O Poder da Mente sobre o Corpo até Scientology 8-80, aqui estava uma introdução ao universo de theta. E embora estas revelações cruzassem uma nova fronteira de descoberta, elas também constituíam o prelúdio para tudo o que L. Ron Hubbard iria revelar no mês seguinte no Curso do Doutorado de Filadélfia. De facto, ao mesmo tempo, ele estava a escrever um novo livro, Scientology 8-8008, cujo objetivo incorporava o tema central de tudo o que ele ensinou durante estas conferências de Londres: reduzir a importância e a seriedade do universo MEST e a sua autoridade e aumentar a capacidade para construir e criar o próprio universo.

Aqui está, então, o momento que define uma mudança permanente na orientação da vida desde MEST para theta e até ao limiar de OT. Contendo a tecnologia que faz a ponte entre Scientology 8-80 e Scientology 8-8008, estas palestras não providenciam apenas uma introdução abrangente ao universo do nosso verdadeiro ser, elas contêm também a primeira exploração completa de Causa que o Sr. Hubbard efectuou:

“Não percam de vista quão elevada é esta altura. Nenhum Deus foi alguma vez definido a essa altura. Têm definido um deus como um ser capaz de criar este universo. Alguns pensaram, de vez em quando, que talvez tenha criado muitos universos. Mas nunca ninguém decompôs isto até ao ponto em que ele também transmitiu a sua capacidade para fazer isso a tudo o que ele fez, e assim definiu, em termos de Deus, a alma humana.”