CLEARWATER, FLORIDA

A COMISSÃO DOS CIDADÃOS PARA OS DIREITOS HUMANOS
EXPANDE AS SUAS ATIVIDADES PARA EXPOR E RESOLVER
O ABUSO PSIQUIÁTRICO EM CLEARWATER, BAÍA
DE TAMPA, VIA O NOVO CENTRO

Um defensor principal para expor as atrocidades na saúde mental expande a sua presença na Florida com umas instalações que incluem um museu Psiquiatria: Uma Indústria de Morte e um foco alvejado nos abusos psiquiátricos tanto localmente como por todo o mundo.

Para as vivas entusiásticas de milhares de Scientologists e dos seus convidados, a Igreja de Scientology inaugurou um novo centro da Comissão dos Cidadãos para os Direitos Humanos (CCHR) na Florida na baixa de Clearwater, no sábado, dia 11 de julho. O centro está dedicado a levar adiante o trabalho do grupo de vigilância internacionalmente aclamado, patrocinado pela Igreja, que tem lutado incansavelmente pelas vítimas do abuso da saúde mental desde o seu início em 1969.

O objetivo da CCHR é a proteção do público das práticas predatórias psiquiátricas: expor o drogar do pessoal ativo militar e veteranos; o etiquetar de crianças com alegados «transtornos»; e a cultura insidiosa de esquemas de marketing psicotrópico baseados na pseudociência da psiquiatria moderna implementada às expensas das vidas humanas.

A CCHR trabalha com a Comissão para os Direitos da Criança das Nações Unidas e o Comité contra a Tortura das Nações Unidas, realizando investigações dos abusos psiquiátricos das crianças em 10 países.

Os esforços incansáveis da CCHR levaram à promulgação de 181 leis internacionalmente, que vão desde a prevenção do rastreio da saúde mental e drogar psiquiátrico infantil a lutar pelos direitos dos pacientes nos hospitais psiquiátricos e forçar as agências reguladoras de medicamentos para proteger o público contra as perigosas drogas psiquiátrico-farmacêuticas.

A comissão tem mais de 250 filiais em 30 países, que trabalham diligentemente com grupos com ideias similares, denunciantes e voluntários para erradicar o abuso psiquiátrico de uma vez por todas.

  • Na Austrália, onde a CCHR realizou uma interdição da prática bárbara do «sono profundo» no qual era dado aos pacientes um cocktail de drogas e eletrochoques sem o seu conhecimento. Na Itália, as ações da CCHR levaram a raides governamentais e ao encerramento de hospitais psiquiátricos com os pacientes a serem enviados para cuidados apropriados.
  • No que se refere a sacar somas avultadas nos cuidados dos pacientes, a CCHR revelou uma fraude de mil milhões de dólares na maior cadeia de saúde mental privada estado-unidense, com 600 agentes federais a fazerem raides a instalações em 20 estados resultando em dúzias de acusações, milhões em multas e no encerramento de toda a cadeia.
  • A CCHR tem também trabalhado com agências reguladoras para obter avisos «caixa negra» da FDA, colocados em perigosas drogas psiquiátricas. Este é um passo crucial no sentido de fazer com que uma droga prejudicial seja retirada do mercado.

O novo centro da CCHR próximo ao edifício de Scientology de Flag na baixa de Clearwater é um elemento vital num complexo de seis edifícios dedicados aos programas patrocinados pela Igreja que servem a área de Clearwater — um símbolo vibrante da colaboração comunitária.

A CCHR Florida já deu provas de ser um jogador principal na luta do estado contra o abuso psiquiátrico. Após descobrir que foram prescritas poderosas drogas psicotrópicas alteradoras da mente a 55% das crianças adotivas na Florida, a comissão documentou o abuso ao departamento de saúde que levou a uma redução de 75% nas prescrições a crianças menores de 6 anos.

Para além disso, ao trabalhar com a legislatura da Florida, a CCHR Florida ajudou a decretar uma lei que proíbe o envolvimento de escolas públicas no drogar psiquiátrico das crianças.

A CCHR Florida também liderou a carga que fez com que o «Teen Screen» fosse banido das escolas do Condado de Pinellas em 2005.

Com este novo centro da CCHR Florida, Clearwater tem para além disso agora o seu museu Psiquiatria: Uma Indústria de Morte. O museu apresenta a história nua e crua da psiquiatria através de 14 expositores audiovisuais, cada um deles revelando outro aspeto do abuso psiquiátrico e violações dos direitos humanos.

Muito maior do que apenas uma série de expositores, a exibição é baseada num documentário de longa duração que apresenta a história completa da psiquiatria, expondo as suas origens pseudocientíficas e os abusos chocantes dos direitos humanos que levaram ao estabelecimento da CCHR.

Cerca de 200 000 visitantes visitaram o museu Psiquiatria: Uma Indústria de Morte original na sede da CCHR Internacional em Los Angeles, que se tornou numa parte essencial do currículo para diversas instituições educacionais locais. Mais de 700 000 visitantes experienciaram as exibições itinerantes de Psiquiatria: Uma Indústria de Morte em cidades por todo o mundo.

A CCHR produziu sete documentários galardoados, com 7 milhões de DVDs em 18 línguas que alcançam 120 milhões de pessoas com exposições sobre o sobredrogar no exército, o prejuízo irreparável do eletrochoque e o etiquetar e drogar de crianças.

Na sede de Clearwater, os defensores dos direitos humanos trabalharão em conjunto para assistir aos cidadãos locais e visitantes a relatarem sobre as práticas abusivas e coercivas psiquiátricas, coordenar ações para terminar os abusos psiquiátricos, e subjugar a psiquiatria à lei.

Para esse fim, foram providenciadas instalações adicionais aos voluntários a investigarem os abusos e para seminários educacionais e workshops para esclarecer e ativar muitos mais.

A CCHR foi cofundada em 1969 pela Igreja da Scientology e pelo falecido Professor Emérito de Psiquiatria, Dr. Thomas Szasz, numa altura em que os pacientes estavam a ser armazenados em instituições mentais e despojados de todos os direitos constitucionais, civis e humanos.

A CCHR Florida tem estado em operação na área da grande Clearwater há mais de 30 anos.

Descubra mais sobre a Comissão dos Cidadãos para os Direitos Humanos (CCHR) e o apoio da Igreja de Scientology para restaurar os direitos humanos e dignidade à saúde mental.

Watch this video

Este novo centro da CCHR é um das novas seis instalações, cada uma dedicada a ajudar com as questões prementes que impactam Clearwater e a área da Grande Baía de Tampa. Estas incluem:

  • O novo lar dos Ministros Voluntários da Igreja na baixa, parte de um movimento global ativo em 120 nações — a maior força de socorro independente do mundo. Os Scientologists fazem mais de 200 000 horas por ano de voluntariado só na área da Baía de Tampa, vivendo pelo lema dos Ministros Voluntários que não importa qual seja o desafio: «Há sempre algo que se pode fazer.»
  • Um novo lar para Unidos pelos Direitos Humanos, uma iniciativa de educação global que trabalha para identificar e proteger os direitos de todos os cidadãos do mundo e agora residente no Condado de Pinellas — onde os abusos dos direitos humanos e tráfego humano se encontram entre os mais severos nos Estados Unidos. Esta sede promete espalhar a luta contra estes abusos inescrupulosos.
  • O novo centro local para a Fundação por um Mundo sem Drogas, cujo programa internacional de A Verdade sobre as Drogas alcançou 260 milhões de pessoas mundialmente. O programa está comprometido a erradicar a toxicodependência e a providenciar uma educação sobre as drogas significativa aos jovens.
  • Um edifício dedicado a O Caminho para a Felicidade, o código moral não-religioso escrito por L. Ron Hubbard. Publicado em 112 línguas, os 21 preceitos têm levado calma às comunidades destruídas pela violência, paz às áreas devastadas por luta civil e levou autorrespeito a milhões de indivíduos. O novo gabinete de Clearwater providenciará a bússola moral precisa localmente.
  • A sede da Criminon da Florida permanece como um ponto de início em levar a missão de se dirigir às causas da criminalidade e restaurar o autorrespeito dos ofensores através de programas de construção do carácter eficazes.