ESTUDO DE CASO

ACALMAR A VIOLÊNCIA NA
COLÔMBIA

Durante décadas, a Colômbia sofreu conflito social contínuo e violência da guerrilha — guerra de guerilha, guerra civil, guerra dos cartéis de drogas e guerras de cocaína com centenas, se não milhares, de sequestros e assassinatos.

Em 2004, as Nações Unidas resumiram essa turbulência social, ao descrever o conflito colombiano como «a pior crise humanitária do hemisfério ocidental».

Um conhecido actor e comediante colombiano decidiu tomar medidas eficazes para deter o declínio do seu país, ao usar O Caminho para a Felicidade para intervir nesta crise nacional. Ele criou um show especial para os 21 preceitos o qual ele já apresentou a 150.000 civis e militares. Devido a este seu feito, o ministro da Defesa designou o actor de «Soldado da Felicidade».

MAIS DE
50
POR CENTO
de declínio
na taxa de criminalidade
NA COLÔMBIA

Um coronel da Polícia Nacional da Colômbia ouviu falar de O Caminho para a Felicidade quando o livro foi lançado em Cartagena, um porto cuja prosperidade depende do turismo. Esta fonte de renda vital foi severamente ameaçada pela escalada do crime, com assaltos à mão armada numa duplicação anual. Após o treino de como usar O Caminho para a Felicidade, o coronel e seus oficiais deram início a uma distribuição do folheto na Plaza Santo Domingo, o centro da vida nocturna de Cartagena. Eles também distribuíram o folheto no subúrbio de Terranova e aos fãs de tourada na Plaza de Toros. Uma distribuição intensiva foi realizada em escolas, com seminários para milhares de estudantes. Ao todo, dezenas de milhares de cidadãos de Cartagena tomaram conhecimento acerca dos 21 preceitos. O resultado foi uma queda de 27% na criminalidade, e Cartagena foi declarada a cidade mais segura na Colômbia.

O coronel posteriormente lançou um programa nacional, para dar formação à polícia nos distritos Engativá e Salitre de Bogotá que, por sua vez, distribuíram o folheto em concertos aos assistentes e estudantes universitários, em mercados ao ar livre na cidade de Santa Marta e no assentamento colonial de Villa de Leyva. Em última análise, 10.000 polícias entregaram o folheto em 21 cidades.

Quando a Colômbia recebeu atletas de 24 nações para o Campeonato do Mundo de Futebol Júnior, a força policial distribuíu igualmente 300.000 folhetos em 10 dias. O Campeonato de Futebol Mundial da Colômbia terminou sem um único relatório de violência.

Ao todo, polícia colombiana entregou seminários de O Caminho para a Felicidade a 3 milhões de cidadãos e folhetos a 20% da população. Os índices de criminalidade caíram 50% e do turismo colombiano aumentaram para um nível acima de qualquer nação latino‑americana. De acordo com altos funcionários da polícia colombiana, muito do crédito para esta mudança vai para O Caminho para a Felicidade.